Vinhos do Alentejo com selo de produção sustentável

Numa região como o Alentejo, em que a produção de vinho tem uma expressão indiscutível e, estando esta atividade dependente de recursos como o solo fértil, a água potável ou a luz solar, a Comissão Vitivinícola Regional Alentejana (CVRA) – entidade que certifica, controla e protege os vinhos com Denominação de Origem (DOC Alentejo) e Indicação Geográfica (Vinho Regional Alentejano) – tem dado especial atenção à proteção e valorização desses recursos, focando-se nos últimos anos nas políticas de sustentabilidade inerentes à produção vitivinícola.

Neste sentido, e em parceria com quatro entidades certificadoras (Bureau Veritas, Certis, Kiwa Sativa e SGS), a CVRA criou – através da iniciativa “Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo” (PSVA) – um novo selo que certifica a sustentabilidade dos métodos usados na produção do vinho, com o propósito de aliar a competitividade do setor a objetivos ambientais, económicos e sociais que passam, entre outros, pela promoção e manutenção da biodiversidade, pelo uso eficiente da água e de embalagens mais sustentáveis, pela manutenção e reflorestação do montado e olival ou até pelo respeito pela cultura e tradições locais, com vista à promoção dos princípios de uma economia circular.

Uma vez que a maior parte dos resíduos gerados pela produção vitivinícola são de natureza orgânica, este programa prevê a sua valorização através da compostagem – prática já adotada por vários membros – que dá origem ao composto, posteriormente usado nas vinhas como fertilizante, reduzindo assim a deposição em aterro e, consequentemente, as emissões de CO2 geradas pelo setor.

Para obter esta certificação os produtores têm de passar por 171 critérios de avaliação definidos no PSVA e a presença deste selo nas garrafas dá ao consumidor a garantia da adoção de boas práticas na produção, tais como o uso de energias renováveis, a proteção dos solos e linhas de água e a redução do uso de pesticidas.

O primeiro vinho da região de Évora a obter este selo foi o branco Herdade dos Coelheiros 2018, da herdade com o mesmo nome, em Arraiolos.


Foto por Freepik.