Manutenção do compostor

Uma vez realizados todos os passos anteriores não tem muito mais a fazer que não seja observar a sua pilha a reduzir de tamanho (se optar por não a alimentar progressivamente) e esperar 3 a 5,6 meses para retirar o seu ouro negro!

No entanto durante o processo deve:

  • manter o seu compostor alimentado com materiais orgânicos em camadas alternadas
  • garantir o arejamento do interior do compostor através do revolvimento da pilha a cada semana (deve observar o seu caso concreto e verificar se poderá necessitar de mais ou menos revolvimento)
  • realizar o teste da esponja se tiver dúvidas quanto à humidade da sua pilha: 1) pegar num pedaço da sua pilha com a mão; 2) apertar =  se a sua mão ficar húmida mas não molhada ou a pingar então está com a humidade correta; se a sua mão ficar seca está com falta de água; se a sua mão ficar molhada e pingar tem excesso de água.
  • assegurar-se que cada camada não tenha mais de 10-15 cm de altura
  • não esquecer que a última camada deve ser sempre de castanhos para limitar a libertação de odores e proliferação de moscas.
  • As camadas podem ser adicionadas todas de uma só vez ou à medida que for tendo os resíduos orgânicos disponíveis.

E, na prática, uma pilha de compostagem deve simplesmente ser uma permanente sucessão de camadas, ora de materiais castanhos, ora de materiais verdes. Ao colocar estes materiais em pequenos pedaços facilita e encurta o processo.

>>> Cuidados a ter

>>> O resultado do seu trabalho

Comments are closed, but trackbacks and pingbacks are open.